Início > fazendo, pensando > Uma história sobre olhos, ouvidos… e um coração

Uma história sobre olhos, ouvidos… e um coração


No dia 6 de janeiro de 2010, meu primeiro dia à frente da NossaTV, o presidente da empresa me falou o que repetiria em seguida para aqueles que formariam a minha equipe a partir dali: “Laércio é meu olho e meu ouvido na NossaTV. Vai ver, ouvir tudo e vai me contar o que acontece por lá”.

Na verdade, a missão que me foi dada requeria que eu usasse meus olhos, meus ouvidos e minha boca.

Sou um bom funcionário. Por isso, obedeci, fazendo com que ele ficasse sabendo e participasse de tudo durante todo o tempo em que estive à frente da empresa.

Mas achei pouco. Pouco para quem tem, além de olhos, ouvidos e boca, braços, pernas, cabeça e coração. Quem me conhece sabe que eu tenho essa mania de pensar que dá para fazer um pouco mais com o que tenho à minha frente.

Assim, empenhei todo o meu corpo, minha mente, minha energia e minha paixão na missão que dei a mim mesmo – de fazer com que aquilo que era bom ficasse ainda melhor, mais forte e mais preparado para o futuro.

Corri, gritei, chorei, gargalhei, sonhei, trabalhei. Muito. Me entreguei. Muito.

  • Usei meus olhos para perceber o que era bom, o que não era tão bom, o que não podia mais ficar do jeito que estava, o que estava por vir;
  • Com meus ouvidos, recebi e aprendi – algumas vezes, com mais facilidade, outras, com “uma certa resistência” (se é que você me conhece e me entende);
  • Com a minha boca, falei, incentivei, repreendi, fui justo, fui injusto, fui leal e fui honesto;
  • Meus pés subiram, desceram, correram e, em alguns momentos, ficaram firmes no chão, como bloqueio para que algumas portas permanecessem abertas e pudéssemos seguir adiante;
  • Meus braços tiraram algumas coisas da frente, gesticularam, explicaram, confundiram, sustentaram;
  • Minha cabeça trabalhou um bocado – imaginando cenários, desenvolvendo argumentos, avaliando acertos, erros, pensando o futuro;
  • Meu coração bateu forte e apanhou um pouquinho também.

Olho para trás e percebo que isso não é outra coisa se não a vida – aquilo que eu faço com o tempo que tenho entre o dia em que nasci e o dia em que vou morrer.

E quando penso na minha vida e no meu coração, vem-me à memória a recomendação do autor do livro dos Provérbios:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração,

porque dele procedem as fontes da vida.”

Provérbios 4:23

 

Na NossaTV, junto com aqueles que, diariamente, batalharam ao meu lado, eu vivi intensamente e compartilhei meu coração. Digo sem medo que valeu muito a pena.

Hoje, vivo minha vida em outro lugar (estou na iON TV), ao lado de outros companheiros de caminhada e de luta. Mas, para o bem e para o mal, um pedaço da minha vida e um pedaço do meu coração ficaram ali, na Estrada dos Bandeirantes, 1000 – Taquara – Rio de Janeiro / RJ.

Meus queridos da NossaTV, cuidem bem do pedaço do meu coração que deixei aí. Conto com vocês.

 

Com muito carinho e muita gratidão,

Laércio

Anúncios
  1. Eliane Mendes
    junho 5, 2014 às 6:53 am

    Nada se compara a autenticidade de coração! 🙂

    • lcribeiro
      junho 5, 2014 às 1:00 pm

      Só da para viver integralmente assim, não é mesmo? 😉

  2. Paulo Mendes
    junho 5, 2014 às 3:48 pm

    Grande Lau… que Deus o abençoe no seu novo desafio, fortelecendo seus olhos, ouvidos, braços, pés, mente e coração! Paulo Fernando

    Enviada do meu iPhone

    >

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: