Início > pensando > Longe dos Olhos

Longe dos Olhos


Image

Nasci em São José dos Campos e lá vivi até meus 34 anos.

Misteriosamente, a autoproclamada “capital do Vale do Paraíba” (*) é dessas cidades que cativa quem já viveu por lá – seja por causa do clima (não é o meu caso), do estilo, das pessoas, da dinâmica, sei lá.

Por esse motivo, muito joseense – nativo ou adotado – que vai morar em outra cidade, acaba estabelecendo uma rotina de visitas periódicas e frequentes à velha “SanJa”.

Eu, ao contrário, desde que me mudei de lá, não tenho sido frequente. Morei por doze e anos em Campinas e moro há quase quatro no Rio de Janeiro, cidades nas quais conquistei muitas amizades e onde passo a maior parte do meu tempo.

Entretanto, sou e sempre serei joseense de coração: um caipira no exílio. É na terra de Cassiano Ricardo que exerço o meu sotaque com toda a força (só quem me viu conversando com meus irmãos sabe o que é isso) e, sobretudo, de onde trago boa parte de minha herança sentimental, peça importante de minha personalidade – com minha família, com meus amigos “mais chegados que irmãos” e com algumas de minhas referencias de vida.

Por isso, quando volto a São José dos Campos, procuro aproveitar cada momento. Quando ando na rua, olho com atenção para cada pessoa que passa e, não raro, identifico algum rosto conhecido – alguém do bairro do São Dimas, um parente, um amigo ou colega do Olavo Bilac, da ETEP, do João Cursino, da Embraer, da Johnson, do Bradesco, alguém da igreja, de alguma roda de música.

Mas o bom mesmo é conversar, olhar no olho, trocar duas palavras que sejam com meus amigos, rever crianças de ontem e que são hoje adultos… enfim, estar com aqueles que estão longe dos olhos, mas perto do coração.

Nesses momentos, sou tomado por um sentimento ambíguo: o prazer do convívio e da companhia e uma certa sensação de “tempo perdido” por ter negligenciado algumas vezes essa convivência preciosa enquanto estava por perto. Lembro-me de quantas vezes algumas divergências filosóficas, partidárias, sociais, culturais, religiosas, de opinião ou qualquer outra coisa me afastaram – por um tempo mais curto ou mais longo – de pessoas que foram e ainda são importantes para mim.

Hoje, quando volto a São José dos Campos e reencontro meu passado e meus queridos, vejo quão insignificantes são ou foram algumas das nossas diferenças. O pedaço da minha vida que cada um desses carrega consigo é precioso demais e faz valer a pena estar perto.

Infelizmente, quando algumas situações apareceram na minha frente, algumas dessas diferenças pareceram abismos intransponíveis. O tempo e a distância sempre me trataram de me dizer que não eram.

Que eu nunca me esqueça disso – nem em São José, nem em qualquer outro lugar por onde eu passe.

(*) Tal título é, obviamente, contestado pelos irmãos de Taubaté, Jacareí, Caçapava, Pindamonhangaba, Monteiro Lobato, São Luiz do Paraitinga e até, dizem as más línguas, por impertinentes moradores do bairro da Vila Maria. 😉

 

Anúncios
  1. Eliane Perazza
    dezembro 27, 2013 às 9:56 pm

    Acabei de ler seu post. E gostei, é claro. Apesar de estar, de fato, devendo umas visitas mais longas por aqui. Uma pena que temos uma vida tão frenética que nos impede de fazer isso quando e como queremos… Anyway, longe dos olhos mas perto do coração, certo? 🙂 Manda um beijo pra vidinha e meninos. Feliz 2014 pra você.

    Eliane

    Enviado via iPad

    >

    • lcribeiro
      dezembro 27, 2013 às 10:22 pm

      Certo, minha amiga! Fiquei com vontade de escrever o post após a última vez em que estive por aí e, na correria, Vidinha e eu não tivemos aquele tempo para o olho-no-olho um poucos mais demorado com vocês e com alguns outros queridos ;(
      O ano de 2014 será melhor se arranjarmos aquele tempo para o que não foi possível agora em 2013, certo?
      Felicidades pra vocês também!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: