Início > fazendo, gentes > Sobre aniversários felizes

Sobre aniversários felizes


Aqueles que convivem comigo há muito tempo já devem ter ouvido uma história que eu conto para justificar minha aversão às comemorações de meus aniversários.

Para quem nunca ouviu, conto-a:
Em 19 de março de 1977, acordei com 13 anos de idade. Totalmente adolescente, pensei que minha mãe, meu pai, meus irmãos estavam me preparando uma festa surpresa – porque durante todo o dia ninguém sequer se manifestou para me desejar “Feliz Aniversário”.
Desde o início da manhã, percebi uma movimentação frenética – um entra e sai constante de gente, trazendo bolo, levando salgadinho, telefonando etc. Pensei com meus borbotões: é hoje!
No fim do dia, fui, realmente, surpreendido: houve, sim, uma festa – mas era para o meu tio, que estava voltando à minha cidade, para ser pastor da minha igreja.

Dali em diante, alego que tenho trauma de aniversário.

A história é quase totalmente verdadeira (sem algum tempero, as histórias não têm graça, nem comovem suficientemente). Já o trauma… convenhamos, é uma boa desculpa para meu mau jeito para lidar com abraços, beijos, elogios ou simples cumprimentos.

Entretanto, ao chegar aos 48 anos, recebo muitas manifestações de pessoas que convivem comigo diariamente, além telefonemas e mensagens carinhosas de muitas pessoas queridas que não estão tão perto assim.

Não consigo mais usar a desculpa do trauma.
Aliás, nunca se saberá ao certo se tenho, essa ferida psicológica em minha personalidade ou tudo não passava de mais uma de minhas histórias. Mas, a essa altura, não sei se é tão importante assim.

Então, só me resta dizer que “curti” (o trocadilho infame foi inevitável) este 19 de março de 2012 – por tudo o que recebi daqueles que gostam de mim!

Do mais fundo do meu coração, muito obrigado pelo carinho e atenção para comigo. Não mereço tanto, mas até que gosto – bastante!

Se puderem repetir no ano que vem, vai ser bem legal!

-lau
Em tempo: Meu tio Jango faz, hoje, 35 anos à frente da igreja em São José dos Campos. Esse batalhador se tornou grande companheiro e conselheiro, importantíssimo na minha vida. Muito obrigado e felicidades, Pastor João Arantes Costa!

Anúncios
Categorias:fazendo, gentes
  1. Eliane
    março 20, 2012 às 9:42 am

    Ah, Lau
    shame on me! Falei com vc ontem e não sabia do níver…rsrsrs
    Depois desse post, tenho que dar os parabéns, nem tanto pela idade porque é inevitável, mas por mais uma superação.
    abs
    Eliane

    • lcribeiro
      março 20, 2012 às 9:50 am

      Hahaha!
      Nossa amizade não é medida por isso, mas pelas vezes em que recebi seu apoio e carinho nas horas mais importantes.
      Obrigado pelos parabéns. Tenho conquistado algumas coisas importantes mesmo. Aliás… considerando algumas dores que começam a aparecer aqui e acolá, a idade é, sem dúvida, mais uma conquista! 😉
      Valeu!

  2. Heloisa
    março 20, 2012 às 12:34 pm

    Lau, agora ta explicado!…eu nunca soube dessa historinha cabeluda….hahahah! Acho que porque nesse dia teve o casamento da minha cunhada, a Preta (Elizete), mas…como voce sabe…se deixei de algum dia cumprimentar nesse dia ou logo após….foi por medo da sua cara de mau….hahahahah….que triste…mas ontem eu percebi claramente que voce tava curtindo mesmo. Se eu contar isso pra mãe…ah coitada, ela vai chorar de tristeza….primeiro que nem vai lembrar, certo?!…rssss…oh do!…beijos meu irmãozinho querido do coração e uma cuspidinha….”igualzinho aquele bilhete que voce “jura de pé junto” que não me escreveu….rssssss…..mas eu tenho guardadeooooooo!!!! faz apenas uns 40 anos…por aih!

    • lcribeiro
      março 20, 2012 às 12:39 pm

      Como eu disse, era só desculpa!
      Eu precisava contar alguma coisa para que as pessoas ficassem com pena de mim e não ficassem me perguntando.
      Só achei que valia a pena contar uma historinha para dar um “molho”… 😉

      • Heloisa
        março 20, 2012 às 7:40 pm

        Lau, essa eu tenho que contar. Nao é a toa…”boca larga” tem precedentes….hahahah!….eu hoje comecei a falar com a mae sobre seu niver e fui sondando sobre o tal dia…aih ela falou….ah! eu sei, eu sei!!!! Ele ficou tao bravo aquele dia….mas tao bravo!!! so porque a gente foi jantar com o tio no restaurante na Rua XV…. Mas ela, nao tinha noção do que se passava na sua cabecinha pensante!!!!…precoce voce, ninguém imaginava que voce fosse tao perspicaz!!!!….sera que ela esqueceu a procedência? Filho do seu Brenno…tinha que ter alguns predicativos, neh…. se nao uns…como futebol, por exemplo…outros menos evidentes mas nem por isso menos importantes, alias…esses estranhos poderes de se parecer com o pai…não sao todos que tem o privilégio, neh?!….rsss. Ela falou assim….ah!…mas não é possibel !!! …e deu risada. falou….mas nao é possível!!!!…Ah Laércio!!!….rsss….Ainda bem que riu e nao chorou….hahahah….”Pronto, falei!”…rs

  3. Heloisa
    março 21, 2012 às 7:12 pm

    Falando sobre aniversários felizes, eu me lembrei daquele em que a Clice me encomendou um “bolinho de chocolate” que deu e sobrou pq o bolo ficou quase do tamanho da mesa….rssss….foi uma pena que o meu pedaço do bolo algém sentou em cima….hahahahah!!!!!….foi inesquecível!!!…fíamos tanto que tava difícil até de subir as escadas do prédio…rssssss………

  4. maio 17, 2012 às 12:17 pm

    Esbarrei, sem querer nos textos do seu blog. Parabéns. São muito bons!
    Na verdade, eu os estou compartilhando com alguns colegas, na empresa. Sou assessora de Marketing na Veltec S.A, empresa de tecnologia (temos algo em comum!).
    Continue compartilhando sua vivência corporativa.
    Além de fazê-lo de modo tão criativo, nos induz à reflexões sobre assuntos “esquecidos” em nossa rotina diária.
    Caso deseje, visite http://www.veltec.com.br.

    • lcribeiro
      maio 18, 2012 às 9:59 am

      Olá, Eglair.
      Muito obrigado pelo incentivo! Nos últimos meses, estou envolvido com um curso de especialização, que tem me tomado um tempo que eu não esperava. A consequência disso é que, embora eu tenha uma pauta repleta de assuntos para tratar no blog, não tenho sido regular nas minhas postagens.
      Confesso que sua mensagem me deu um alento extra para que eu me esforce um pouquinho mais e tenha mais de disciplina para postar meus textos por aqui com maior regularidade e frequência.
      Visitei o site da Veltec. Veja como são as coisas: um dos grandes trabalhos que fiz em desenvolvimento de software foi quando trabalhei para uma distribuidora de revistas e volumes. Trabalhei muito com software de roteirização – se bem que especificamente para a entrega direta (porta a porta). Esse mundo é, realmente, pequeno e podemos dizer que temos bastante coisa em comum.
      Grande abraço e obrigado novamente!

  5. Breno Filho (vulgo, ou familiarmente conhecido como Teco)
    junho 23, 2012 às 2:20 am

    Vixi Lau, não conhecia essa história……depois falamos sobre ela….é que eu já tinha postado algumas coisas aqui, mas não publicou…..hehehe…..outra hora falamos pessoalmente….além de ser péssimo pra escrever, agora fiquei com preguiça….hahaha….vou tentar se agora publica

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: