Início > fábulas corporativas, gentes, pensando > Revanche – amarga, sedutora e traiçoeira

Revanche – amarga, sedutora e traiçoeira


Foi um parto complicado, de alto risco, em uma madrugada chuvosa e fria – um sábado, véspera da Páscoa. A equipe médica, chamada às pressas, chegou com aquele humor que dá gosto de ver. Assim nasceu Revanche.

Não fosse isso o bastante, a cara de joelho-de-ronaldo-fenômeno (que todo bebê tem) não melhorou com o tempo. Como se diz na minha terra, a menina feia cresceu e tornou-se uma mulher, com o perdão da má palavra, “destreinada no esporte da belezura”.

O começo difícil forjou nela um caráter profundamente amargo e rancoroso. Por trás de um aparente senso de perfeccionismo, integridade e justiça, vive alguém incapaz de perdoar. Qualquer ofensa, mínima que seja, não fica sem o devido troco.

No entanto, tudo tem sua compensação. Ao primeiro contato, Revanche mostra enorme capacidade de influenciar pessoas. Para gostar dela, basta meia hora de uma boa conversa. O flerte é quase que inevitável, assim como a simpatia para com as suas idéias e seu estilo de vida. Com esse jeitinho, ao longo de sua existência, Revanche correu mundo e colecionou amantes em escala global – o que lhe é motivo de grande deleite.

Curiosamente, você terá muita dificuldade em encontrar alguém que, mesmo nos momentos de maior sinceridade, admita que já foi por ela seduzido ou já esteve em seus braços. Talvez por isso mesmo, da mesma forma que seduz, ela não hesita em abandonar e renegar os atos de seus amantes. Para um amante da Revanche, não adianta querer explicar ou justificar atitudes alegando suas influências amorosas. Ela dirá, sem pudor, que cada um é responsável pelos seus atos.

Portanto, tenha cuidado se você a encontrar na rua, no trânsito, no trabalho, no círculo de amigos, em qualquer lugar. Trate-a com respeito, mas não dê muita conversa. Os encantos da Revanche são traiçoeiros. Cedo ou tarde, você pode descobrir isso de maneira muito dolorosa.

Nota: Relato feito a partir de histórias que ouvi de outras pessoas. Eu mesmo nunca conheci e nunca estive com a Revanche – e mesmo que tivesse conhecido ou estado com ela, negaria até o fim 😮
Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: