Início > descolados e batutas, lendo > 2011 – Ela já vai passar lá no céu

2011 – Ela já vai passar lá no céu


Nota:
Hoje, 18/07/2011, o Chicão foi encontrar-se com a Wit.
Fica faltando um pedaço em mim e na minha família.

Eu estava querendo postar algo de “ano novo”. Mas o tempo passou e eu acabei não escrevendo nada que julgasse valioso para publicação. Passou.

Xyko e Denise

Mas tenho um amigo em Campinas, que tem um blog e posta muitas coisas legais. Já havia um tempo que queria publicar algo dele e hoje, quando li a mensagem que ele me mandou, “juntou-se a fome com a vontade de comer”. A conclusão do texto, na minha opinião, é preciosíssima. Então, tomei a liberdade de “copiar-e-colar” o artigo inteiro (espero que ele não se importe).

Leiam o que o Xyko Motta escreveu:

2011 – Ela já vai passar lá no céu

No setor de Pediatria do HC-UNICAMP há um pátio coberto. Da entrada desse pátio, ao olharmos para a esquerda, dá para ver um corredor onde fica a sala dos médicos e lá no fundo, a porta dupla que dá acesso à UTI pediátrica. A equipe de enfermagem costumava deixar pelo menos uma dessas portas aberta para que a Wit (que é como chamávamos a Whittyne Gabrielly) pudesse ver de lá de dentro um pouco de movimento já que ela estava internada ali há alguns meses. Ela tinha 3 anos, uma das crianças mais lindas que já vi, vítima de uma doença terrível e fatal. Nesse dia 1 de janeiro ela faleceu.

Quase todo dia eu parava ali na entrada do pátio e olhava para a esquerda e a via, sentada em seu berço, com as perninhas rechonchudas para fora atravessando a grade de proteção, e me acenando com a mãozinha para que eu fosse lá. Eu ia e já ia assobiando a música do sapo que não lava o pé. A Wit, por sua vez, começava a dançar, e quando a música chegava no “MAS QUE CHULÉ”, ela abanava o narizinho com a mão.

Conversando com a Rosângela, a fisioterapeuta, ela comentou que a Wit sempre, mas sempre mesmo, estava alegre e feliz. E é verdade; eu nunca a vi sem um sorriso no rosto! E olha que ela sofreu!

Doeu a separação, está doendo ainda, mas ela está melhor agora, sem dúvida.

“Jesus disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus.” (Mateus 19:14)

Anúncios
  1. Esther Carvalho
    janeiro 18, 2011 às 10:07 am

    Laercio, Francisco Mota faz um trabalho primoroso na Capelania.

    • lcribeiro
      janeiro 18, 2011 às 10:14 am

      Sim… ele faz mesmo!
      É uma pessoa admirável, que conheci no tempo em que moramos em Campinas. Estar com ele é sempre um tempo de muito aprendizado – não só pelas coisas que ele fala, mas também pela maneira como encara e vive a vida.
      Além disso, o trabalho da Denise tem sido fundamental na vida de muitos pré adolescentes e adolescentes – como foi na vida do meu filho André (Ameba).

  2. Frederico Carvalho
    janeiro 18, 2011 às 10:24 am

    Muito bom! Muito bom mesmo!
    Estive com o Chico duas vezes. Na casa da Vivi e na porta da padaria.
    Do Chico só se pode esperar coisas grandiosas; seja no seu trabalho seja no que ele escreve.
    Um abraço. Frederico.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: