Início > lendo, pensando > Depois da festa

Depois da festa


Nas últimas semanas, talvez você andasse preocupado com os preparativos para os festejos do Natal. Em meio a toda aquela correria, não faltou quem o aconselhasse a “lembrar-se do verdadeiro motivo do Natal”. Como você andava meio sem tempo e também já tinha muita gente encarregada de dar-lhe recados desse tipo, resolvi poupá-lo de mais uma frase feita cristã.

Agora que você já gastou parte do seu dinheiro comprando lembrancinhas para alguns familiares e amigos, já testou sua paciência no estacionamento do shopping center, já matou a saudade de alguns parentes… peço alguns minutos da sua atenção para eu lhe falar um pouco sobre o Natal.

Para quem já escutou a Simone cantando “Então é Natal” algumas vezes na fila do supermercado ou o discurso do chefe na confraternização da firma, prometo que vai demorar menos.

Conta João que

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.

Dali em diante, o evangelista narra a história de um homem que escolheu um caminho perigoso e sem volta: Ele disse que era o próprio Deus. Disse também que era o único caminho, a única verdade e a expressão legítima da vida verdadeira e eterna ao lado do seu Criador. Seu nome é Jesus.

Falando dessa maneira, obrigou que todos julgassem de que forma iriam encará-lo: Ou era um louco, que achava que era Deus, ou um trapaceiro (como tantos outros), abusando da fé e da carência espiritual de muitos… ou era mesmo quem dizia ser – Deus!

Eu tenho motivos (que podem ser objeto de outra reflexão no futuro) para acreditar que, de louco, ele não tinha nada. Tampouco era um picareta aproveitador.

Assim, creio que, um dia, Deus se fez homem e veio conviver conosco. Aquele que era infinito, tornou-se finito e limitado como você e eu. Veio, viveu, sofreu, morreu, resssuscitou e falou lá no céu que coloca a mão no fogo (ou no prego) por mim – muito embora me conheça e saiba que eu não sou de confiança. Por Ele, eu virei sócio vitalício do Paraíso – e vou para lá quando terminarem meus dias aqui nessa terra.

Como se não bastasse, Jesus fez mais do que isso. Conta o apóstolo Paulo (em sua carta aos Filipenses) que Ele deixou para mim e para você uma herança preciosa e de muita responsabilidade. Veja o que ele diz

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

Quando Deus diz que abriu mão de ser quem era para se colocar no lugar de um servo, para (em semelhança de homens – como você e eu) ter vontades, sonhos, frustrações, sofrer perdas, dores, necessidades… esse Deus está dizendo, ao mesmo tempo, que é possível que eu faça o mesmo.

Então, para mim, o Natal é tempo também de parar e pensar que, um dia, alguém muito importante se colocou voluntariamente no meu lugar, para saber aquilo por que eu passo – e me ofereceu aquilo que eu precisava e não tinha condições de conquistar. E que o mesmo é esperado de mim: que eu olhe à minha volta e, embora reconheça minhas conquistas e meus direitos, coloque-me no lugar daquele que tem necessidades e limitações que eu não tenho e dê o que lhe falta.

Por isso, espero que você tenha aproveitado bem a festa do Natal. Porque, depois dela, você e eu temos um ano duro pela frente, para fazer com que Jesus não seja somente um personagem da nossa tradição religiosa – mas seja uma realidade que transforme o jeito com que encaramos a nossa vida e a nossa responsabilidade para com aqueles que estão ao nosso lado e que precisam de nós.

Anúncios
  1. Maria z.p. Brasileira
    dezembro 27, 2010 às 4:38 pm

    Postagem maravilhosa! Deus continue derramando unção sobre a sua vida, para postar msgs tão edificantes e engrandecedoras do Nome de Jesus!
    Saudações cristãs.

    • lcribeiro
      dezembro 27, 2010 às 5:47 pm

      Muito obrigado pela mensagem, Maria.
      Fico contente que vc foi edificada.
      Saudações cristãs!

  1. dezembro 27, 2010 às 11:50 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: