Início > escutando, fábulas corporativas, gestão > O circo chegou – Epílogo

O circo chegou – Epílogo


Esse post faz parte da série “O circo chegou! Vamos todos até lá!

No meio da série, meu grande amigo e filósofo contemporâneo Marcos Bob Benassi me mandou a seguinte mensagem:

“A acidez é progressiva? Vai chegar nos Irmãos Grimm? Nem quero ver na hora que bater o espírito do Andersen, sombrio, vai dar até meda! Que executivo macabro aparecerá? Quais conflitos corporativos – de profunda ordem ética – deverão ser resolvidos?”

A resposta está frase inicial desta série – “o circo chegou, vamos todos até lá”. No fundo, esse desfile de caracteres esquisitos é o que dá graça na coisa. Eu mesmo, sempre que posso, carrego minha trupe comigo.

Os personagens foram “pintados com cores bem fortes e alegres, para facilitar a percepção”.  Em alguns momentos, creio que foi até possível rirmos de nós mesmos e de algumas situações já vividas.

Afinal, não é todo mundo que tem a paciência e o caráter metódico do macaco cientista, para fazer determinadas traquitanas corporativas funcionarem corretamente. Por outro lado, a figura do urubu, sempre à espreita, traz um estado de atenção constante que é essencial no cotidiano corporativo.

É fato também que haverá momentos em que líderes e gestores precisem de colaboradores que façam menos perguntas e cantem em uníssono, pelo menos uma vez. Devemos ser honestos e admitir que uma boa festa ou um bom prato de comida nos faz menos resistentes a assimilarmos algumas mensagens.

Digo também que, pelo menos uma vez na vida, fui impulsionado pelo desafio de chegar o mais perto possível de objetivos inalcançáveis, prometidos por mulheres barbadas e homens foguete – e cheguei mais longe do que achava que podia. Da mesma forma, já me safei de muita enrascada porque tinha ao meu lado alguém que sempre pensava naquilo que podia dar errado.

Além disso, bailarinas, palhaços e videntes trazem o coração para participar da nossa vida corporativa. Fazem com que eu e você nos lembremos de que, ao nosso lado, há alguém com uma história de vida, necessidades, sentimentos e sonhos.

Concluindo, aproveite o espetáculo que o circo lhe proporciona. Divirta-se, dê algumas piruetas, suba no monociclo e faça a sua parte. Vai, vai, vai começar a brincadeira!

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: