Início > fábulas corporativas, gestão > O circo chegou – a turma dos fantásticos

O circo chegou – a turma dos fantásticos


Esse post faz parte da série “O circo chegou! Vamos todos até lá!

Hoje, vamos falar de alguns personagens que não são reconhecidos por suas habilidades artísticas. Alguns estão no circo simplesmente porque são diferentes. Outros, porque demonstram incrível coragem (ou falta de noção mesmo) para façanhas perigosas.

  • O anão gigante, a mulher barbada e o homem avestruz: Esse trio representa aqueles que, por incrível que pareça, existem! O cara-de-pau, que apresenta projetos mirabolantes sem sustentação em um plano de negócios, prometendo dar “a grande virada”, é o exemplar mais bem acabado desse personagem. Como parte de sua natureza bizarra, desenvolve a capacidade (que, reconheço, não deixam de ser habilidades artísticas) de sempre ter uma boa desculpa para o “inesperado fracasso” de seus projetos. Tão boa, que recebe nova chance para outra iniciativa infalível.
  • O homem foguete, que entra em órbita a qualquer hora: Aquele profissional “de mercado”, que chega à equipe trazendo consigo grande expectativa. Na bagagem, muitas histórias (contadas por ele mesmo) de grandes proezas. Parece ser um cara tão perfeito que não entendemos o que fez com que ele se juntasse a nós. O tempo passa, percebemos que ele não é tão perfeito assim; por sua vez, ele também percebe que não vai ter vida fácil. Assim como veio, vai embora… como um foguete. Pode ser até que um dia você se encontre com ele por aí, contando algumas histórias de sucesso, do tempo em que trabalhava com você.

Se fossem palhaços, os fantásticos seriam cômicos. Infelizmente, são trágicos.

Nota: Repito que, em determinadas ocasiões, eu mesmo já desempenhei alguns papéis retratados nessa série.

Anúncios
  1. Paulo Mendes
    maio 11, 2010 às 6:50 pm

    Lau… na próxima sexta haverá “lançamento de um foguete” na corporação em que trabalho. Vai tarde… deixando um rastro de fumaça incrível atrás dele. Pena que o “lançamento” foi adiado inúmeras vezes. Já estou de olho na meteorologia para ver se dessa vez não haverá impedimentos técnicos…

    • lcribeiro
      maio 11, 2010 às 8:27 pm

      Ah… esse tipo de artista tem essa característica também. Escapa de lançamentos forçados sempre que pode. Por isso, todo cuidado é pouco, pois qualquer coisa (entre elas, condições meteorológicas adversas) vira motivo para um adiamento. 😉

  1. maio 11, 2010 às 11:18 am
  2. maio 11, 2010 às 3:55 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: