Início > fábulas corporativas, gestão, lendo > Parafraseando aquele sábio mineiro de Itabira

Parafraseando aquele sábio mineiro de Itabira


Não é segredo para ninguém que sou fã da obra de Carlos Drummond de Andrade. Creio que não estou sozinho e devo ser mais um entre milhares que gostariam de ter a sua capacidade de expressar as coisas de forma tão singela, profunda e precisa.

Hoje, tive um dia muito produtivo no trabalho. Ao mesmo tempo, percebi alguns tipos de atitude com os quais não imaginava ter de conviver a esta altura do século 21. Assim, em um arroubo de ousadia e irresponsabilidade, resolvi fazer uma paráfrase (adaptada ao universo dos negócios) de um dos poemas mais conhecidos do poeta mineiro: Quadrilha.

Para quem não se lembra, o original – insuperável – é assim:

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.

Eu diria até que o título poderia permanecer o mesmo. Ficou assim:

Problema amava iniciativa que amava comprometimento
que amava visão que amava crescimento orgânico que amava rentabilidade
que não amava ninguém.
Problema foi piorando, iniciativa foi sufocada,
comprometimento morreu de inanição, visão ficou para o futuro,
crescimento orgânico desapareceu no meio da bagunça
e a rentabilidade ficou com J. Pinto Fernandes, megainvestidor que comprou a empresa,
implantou uma gestão baseada em competência, fez uma reestruturação, saneou a operação,
vendeu para outro, ficou mais rico do que já era e saiu mundo afora, a investir em outra coisa.

Você já viu ou participou de alguma história parecida com essa?

Anúncios
  1. Andrea
    março 3, 2010 às 11:50 pm

    Adorei!!!!

  2. Elenice
    março 4, 2010 às 9:01 am

    Desconhecia sua vocação poética. Parabéns! Quanto a participar de história parecida… hum… claaaaaaaaaarooooooooo.

    Abração!

    Elê;

    • lcribeiro
      março 4, 2010 às 9:28 am

      Oi! Na verdade, é mais uma “provocação poética” 😉
      Abraço!!!
      -laercio

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: