Início > gestão, pensando > Por um ambiente mais “dojo”

Por um ambiente mais “dojo”


Coding Dojo no GURU-SP
Coding Dojo no GURU-SP

No último sábado, aconteceu o 5o. Encontro do GURU-SP – evento para desenvolvedores da linguagem de programação Ruby. O ponto alto do encontro foi uma sessão de “Coding Dojo“.

Em poucas palavras, Coding Dojo é uma reunião na qual um grupo de programadores se junta para encarar um desafio: desenvolver um código para resolver determinado problema. Através de uma dinâmica divertida e colaborativa, eles exercitam e desenvolvem suas habilidades de programação.

Se você não é progamador nem trabalha em tecnologia da informação, pode ficar tranquilo que esse post não é técnico.

Minha intenção aqui é refletir sobre algumas características do “dojo” que me chamaram à atenção. Principalmente porque creio que podem ser aplicadas em outras áreas do nosso trabalho. Nossas reuniões, por exemplo:

  • Resolver determinado problema – Você já chegou ao final de uma reunião sem saber exatamente para quê ela servia? Essa aqui vai diretamente ao ponto.
  • Juntos – Não tem coisa mais irritante do que aquela reunião ou conversa em que cada um está mais preocupado em ganhar uma discussão do que encontrar a solução. No dojo, ninguém faz nada (nem ganha, nem perde) sozinho.
  • O desafio – É muito bom quando estamos em um ambiente que nos força a pensar e contribuir com algo mais do que o óbvio. Pode até doer um pouco no começo, mas a gente se acostuma e acaba até gostando.
  • Diversão – Não é preciso abrir mão do bom humor e da descontração para falar sério e resolver as coisas, pode acreditar.
  • Prática – Reuniões que não resultam em coisas práticas e aplicaveis são inócuas – e incolores, e insípidas e inodoras.
  • Co-laboração – Labor conjunto, onde eu me comprometo com a missão e com o objetivo daqueles que estão caminhando comigo. Compartilhar, com generosidade e honestidade faz bem.
  • Desenvolvimento de habilidades – Oportunidades de trabalho são oportunidades de aprendizado. Sempre.

Enfim, um pensamento mais “dojo” nas nossas relações de trabalho pode ser uma boa idéia.

Anúncios
Categorias:gestão, pensando
  1. Lya
    julho 22, 2009 às 1:50 am

    Nem sei se a gente pode usar a expressão assim, mas você agora “falou e disse demais”!!! Hoje tive um dia punk demais por ver algumas das coisas que vc colocou aqui NÃO acontecerem (e outras acontecendo). Mas tenho esperança, pode acreditar!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: